Proteja-se do câncer com uma vida mais saudável

Proteja-se do câncer com uma vida mais saudável
O câncer afeta hoje mais de 15 milhões de pessoas no mundo todos os anos, e leva mais de 8 milhões a óbito.

De acordo com estimativa do Inca (Instituto Nacional do Câncer) para 2016, a doença deve representar a segunda causa de morte na população brasileira, com 25 mil vítimas e 600 mil novos casos anuais.

Paulo Hoff, diretor geral do Instituto do Câncer de São Paulo (Icesp), afirma que a prevenção e a detecção precoce são as maiores armas contra a doença.

Eu pessoalmente gostaria de incentivar os pacientes a discutirem métodos de detecção precoce do câncer com seus médicos. O câncer é uma doença importante e sua incidência pode ser reduzida, desde que o diagnóstico seja feito precocemente.”

Para o oncologista, além da detecção precoce, hábitos de vida saudáveis são essenciais para combater o câncer de forma eficaz. É o que se chama de prevenção primária, capaz de evitar que o câncer apareça no organismo.

Mas essa prevenção tem que começar cedo, na infância, cultivando uma dieta equilibrada e incentivando a realização de atividades físicas regulares para evitar o sedentarismo e, consequentemente, a obesidade, que é um fator de risco para o câncer.”

Hoff alerta ainda para os riscos do tabaco e do sexo sem proteção. “É importante conversar com as crianças e adolescentes sobre sexo seguro como maneira de evitar o câncer. Infelizmente, alguns tumores aparecem por causa de vírus transmitidos por via sexual. O HPV, por exemplo, ainda é uma causa de câncer importantíssima entre as mulheres e é prevenível com sexo seguro.”

Sobre o tratamento, o médico afirma que finalmente a imunoterapia está se tornando uma realidade no mundo.  É um tratamento que atua diretamente no sistema imune do indivíduo, fazendo com que as células do próprio corpo ataquem o câncer.

Há pouco tempo, a imunoterapia ainda era considerada um método experimental, mas a Comissão Europeia aprovou ontem a comercialização do medicamento Nivolumab, droga que impede que as células cancerígenas se escondam dos sistemas de defesa do corpo humano.

Finalmente é um paradigma que está se tornando realidade. O drama é o custo do tratamento. No caso do Nivolumab, vemos com preocupação se o custo vai ser acessível.”

 

Autora: Milla Oliveira
Fonte: Coração e Vida

Consulta ao resultado dos exames online

sp_direita.gif

Localize a unidade Oswaldo Cruz mais próxima de você

Acesso ao Oswaldinho

atividades_sociais.gif
qualidade_de_vida.gif
atividades_culturais.gif
video_institucional.gif

Vídeo - História

Revista56